Subscribe to Posts
Subscribe to Comments
.
Chegando o final de ano algumas pessoas pediram um código para colocar neve caindo no blog, então preparamos esse código:


Copie e coloque no seu blog pela pagina layout, adicionar gadget, html/javascript. Este gadget pode ficar em qualquer parte da sua pagina. Você pode usar com a imagem que desejar, ou seja, não é necessário utilizars somente com imagens que simulem neve poderiam ser corações caindo pelo blog ou qualquer outra imagem, você só precisa hospedar a imagem e colocar no lugar indicado no código. Abaixo temos 4 imagens que podem servir como neve para utilizar alguma delas sugerimos clicar no link na frente dela (a imagem vai aparecer em branco por causa do fundo mas é só clicar no canto esquerdo de cima com o botão direito e salvar), depois hospedar no ImageShack e colocar o endereço da imagem no código no lugar que está http://img42.imageshack.us/img42/5508/neve1.png .











Não fizemos o código já com o endereço de cada imagem, pois se muitas pessoas usarem a mesma imagem isso pode fazer com que ela seja removida do site de hospedagem por se tratar de um serviço grátis. Espero que esse código seja útil para enfeitar o seu blog para o Natal e outras ocasiões também, afinal como já dissemos você pode colocar qualquer imagem flutuando pelo seu blog de maneira bem fácil e rápida.

Quando visualizar seu blog pode ter a impressão que os flocos de neve passam apenas uma vez, mas não é isso que acontece, na verdade eles percorrem a pagina inteira até o final e não somente a parte que aparece na tela, então depois de aparecer a primeira vez os flocos demoram alguns segundos para começar novamente, mas isso é normal, veja que após ficar na pagina alguns segundos o efeito fica muito melhor que no inicio.





.
O Google oferece inúmeros serviços para os internautas, mas será que você sabe tudo o que deveria? Conheça agora algumas dicas para configurar melhor os serviços Google.

Orkut, Gmail, Docs, Notas, Android e muito mais! Não importa o quanto utiliza a internet, provavelmente você deve ter pelo menos um dos vários serviços oferecidos pela Google, a maior empresa de internet do mundo.

Seja na rede de relacionamento, no email ou no sistema operacional para portáteis, a Google alcançou um grande patamar e atinge a maioria dos usuários de internet no mundo.
Vários serviços, várias configurações, que tornam mais simples e segura a utilização dos serviços.

Neste artigo exibiremos sete dicas de configurações de diversos aplicativos oferecidos pelo Google para melhorar sua navegação. Fique atento, e configure o seu!


.
Primeiramente, deixa eu estar agradecendo ao "http://www.dicasparablogs.com.br" por ter nos disponibilizado esta dica.

Um dos melhores contadores de visitas que existem para colocar no seu blog ou site é o Google Analytics, ele é invisível no blog isso muitas vezes pode ser uma vantagem, mas se quiser mostrar o numero de visitas pode usar além do Google Analytics outro contador de visitas no seu blog.
Para instalar o Google Analytics no blog primeiro precisa ter uma conta Google, portanto sugerimos usar a mesma que usa no blogger. Na pagina inicial do Analytics clique em: Adicionar perfil de website» (...)


.
Aqui vai mais um jeito de aumentar visitas do seu blog.

Como fazer para as imagens do meu blog ou site aparecerem nos resultados da pesquisa Google de imagens, essa é um boa pergunta, mas tem algumas dicas que ajudam muito para conseguir.

A pesquisa Google de imagens procura pelo nome do arquivo então na hora de salvar a imagem que usará no blog escolha bem o nome da imagem. Não use nomes como img3484, foto, imagem, esses nomes não dizem praticamente nada sobre o que é a foto. Então se for publicar uma foto de cachorro, por exemplo, use como nome da imagem cachorro-labrador, filhote, filhotes-lindos, ou qualquer coisa do tipo, use o traço para separar as palavras.

Outra coisa importante é usar o atributo alt no código da imagem, veja abaixo:


Procure escrever um tipo de descrição da imagem, continuando o exemplo do filhote de cachorro que usei acima poderíamos usar assim Lindo filhote de Labrador ou alguma coisa do tipo, que ajude a dizer qual o conteúdo da foto ou imagem que publicamos.

Claro que usar essas técnicas não é garantia que suas imagens aparecerão nos resultados das pesquisas, afinal muitos sites fazem o mesmo, mas isso funciona de verdade, depois que comecei escolher melhor o nome do arquivo e usar o alt já recebi algumas visitas vindas de buscas de imagens. Usamos como base para fazer essa explicação a página de Ajuda para Webmasters do Google, nela você encontra essa explicação sobre imagens e muitas outras coisas.






Um novo motor de javascript está sendo desenvolvido para tornar a utilização do navegador da raposa ainda mais rápido!

A guerra entre os navegadores está cada vez mais acirrada. Se a entrada do Mozilla Firefox bastou para abalar a hegemonia do Internet Explorer, a chegada de outros grandes nomes, como Google Chrome, Opera e Safari fez com que os desenvolvedores entrassem em uma verdadeira corrida em busca de melhores desempenhos em seus browsers.

Apesar das várias melhorias que esses programas recebem a cada atualização, uma é bastante clara para o usuário e crucial na hora de decidir qual usar: a velocidade. E é claro que ninguém quer ficar para trás nessa batalha.

Um dos programadores da Mozilla, por exemplo, anunciou em seu blog o desenvolvimento de um novo motor de javascript para as próximas atualizações do Firefox. Com isso, a empresa pretende fazer com que o carregamento de páginas no navegador fique ainda mais rápido se comparado com a versão atual e até mesmo com outros browsers.

• O novo macaco da raposa
Desde o Firefox 3.5, o navegador utiliza um motor de javascript nativo chamado TraceMonkey. Isso significa que, enquanto nas versões anteriores era necessário o download de um plugin para a realização da “tradução” do código Java presente na estrutura de algumas páginas, a partir daquela atualização, o próprio navegador era capaz de fazer essa decodificação.

A diferença é que a velocidade dessa “interpretação” varia de acordo com o motor utilizado pelo browser. Cada navegador possui um sistema próprio e seu funcionamento influencia bastante na velocidade de cada um.

Nas tentativas de aprimorar o TraceMonkey, os programadores da Mozilla encontraram alguns problemas durante a decodificação que simplesmente paralisavam o processo de tradução dos códigos antes que ele terminasse de fato.

A solução para o problema foi retornar à estaca zero, ou seja, para a base lançada no Firefox 3.5. Porém, ao invés de refazer todo o trabalho em busca de outro resultado, os programadores passaram a utilizar em conjunto outro motor, chamado de Nitro, que já era utilizado pelo Safari.

O resultado foi batizado de JagerMonkey e funciona da seguinte maneira: ele continua a fazer a decodificação da linguagem Java a partir do Trace, mas, ao encontrar problemas de conversão, o Jager passa a utilizar o Nitro para terminar a tradução.

O resultado, segundo afirmou o programador David Anderson em seu blog, foi bastante positivo. Ao testar o desempenho no benchmark SunSpider, o desempenho foi 30% mais rápido em sistemas operacionais 32 bits, enquanto nos 64 bits a velocidade foi de até 45% maior.

Infelizmente ainda não há previsão para uma próxima atualização do Mozilla Firefox e muito menos do lançamento do JagerMonkey como motor nativo do navegador.





.
Que levante a mão o usuário de computador que nunca editou ou apagou um arquivo para depois perceber a grande besteira que fez. Pensando nessa situação mais corriqueira do que todos gostariam, o Windows 7 tem um recurso para recuperar arquivos editados ou deletados: as versões anteriores deles.

As versões anteriores são um recurso da proteção do sistema do Windows 7. Com ela ativada, o Windows cria um ponto de restauração uma vez por dia, mantendo uma cópia de arquivos, pastas e estado do sistema.

Versões anteriores também são criadas quando você faz cópias de arquivos com o Windows Backup. A diferença é que a proteção do sistema faz tudo automaticamente, enquanto o Backup é um procedimento manual.

Dessa maneira você pode acessar uma versão anterior de um arquivo ou então recuperar um documento deletado, por meio de uma versão anterior do diretório onde ele estava salvo, por exemplo. Neste artigo, você vai aprender a ativar a proteção do sistema e recuperar versões anteriores dos seus arquivos. (...)


.
Tamanho: 5,71 MB
Sistema: Windows XP/Vista/7
Empresa: Krzysztof



Descrição: Docks são barras de atalhos intuitivas, repletas de efeitos estilosos e de fácil personalização, aplicativos que ficaram muito famosos nos sistemas operacionais da Apple e hoje são o foco de diversos desenvolvedores independentes de programas.

A WpfDock é um bom exemplo de aplicativo do gênero e pode ser uma verdadeira solução para quem tem dezenas de atalhos perdidos na Área de Trabalho. Se você gosta de organização e curte o estilo das docks das últimas versões do Mac OS X, não deixe de conferir este download. (...)


•••••• Escolha Seu Sistema Operacional: ••••••